Saiba como você como instrutor deve atuar na correção postural com o método Pilates!

Saiba como você como instrutor deve atuar na correção postural com o método Pilates!

Antes de iniciarmos o tratamento com nossos alunos, é necessário realizarmos uma anamnese com calma e detalhadamente de sua postura e entender sobre as possíveis causas de acordo com as queixas do mesmo.

Caso o aluno chegue ao Studio com outros objetivos, ainda sim é importante que tenhamos uma visão ampla e estejamos atentos à postura dos alunos, pois essas alterações podem resultar em outras queixas.

Temos que ter em mente o conceito de postura, abaixo há algumas definições dadas por alguns estudiosos:

Para Kisner e Colby (2010) “Postura é a posição ou atitude do corpo, o arranjo relativo das partes do corpo para uma atividade específica ou uma maneira característica de suportar o próprio corpo”.

Posição que o corpo assume ao se preparar para o próximo movimento, com o mínimo de estresse possível. (ROAF, CENPRE online)

A postura correta implica num mínimo de estiramento e estresse das estruturas do corpo com o menor gasto de energia para se obtenha o máximo de eficiência no uso do corpo (KENDALL, CENPRE online). As boas posturas são as que estão a serviço dos bons gestos; elas se inscrevem assim em uma idéia de movimento. (MATHIEU, 2004, p. 41- 48)

Principais causas que você precisa saber antes de iniciar o tratamento, relacionadas com o período atual!

A tecnologia vem crescendo cada vez mais e consequentemente acaba predispondo ao surgimento de alguns desequilíbrios e até mesmo ocasionar em dores no corpo, é comum que fiquemos horas e horas sentando em frente ao computador, tablets, celulares e na maioria das vezes sentamos de maneira incorreta, apoiando o sacro no assento, quando na verdade deveriam ser os ísquios.

Fatores como estes, sobrecarregam as estruturas da coluna, por isso a importância da correção postural.

É importante ressaltar que existem alterações causadas por fatores genéticos, compensatórios, antálgicos e até mesmo pela criação de hábitos incorretos.

O que você, como instrutor do método, precisa saber para realizar uma anamnese corretamente?

Para avaliarmos corretamente é necessária uma avaliação estática e dinâmica que resultará no nosso plano de tratamento para a correção postural do nosso aluno.

A avaliação estática é feita com alguns recursos como a utilização de fio de prumo ou fotogrametria onde serão analisadas as assimetrias de determinadas regiões do corpo, diferente da avaliação dinâmica, onde realizamos com a análise e filmagem dos movimentos funcionais reproduzindo os movimentos das atividades de vida diária e é de extrema importância, pois criamos padrões errados de movimentos, que pode ocasionar em compensações articulares, musculares, entre outros.

Nem sempre há a presença de dores, por isso cabe aos instrutores do método, realizar uma avaliação adequada a fim de perceber e corrigir os desequilíbrios do corpo que no futuro podem resultar em outros problemas.

Portanto, é importante o conhecimento das estruturas anatômicas, ações musculares, para base do tratamento, analise biomecânica e dominância das técnicas, para que você como instrutor interprete os movimentos dos alunos e posteriormente faça as correções necessárias e é através de nossa avaliação que traçamos o objetivo e por final, saberemos quais os exercícios mais indicados para a situação… Não há um protocolo, mas sabemos que durante uma aula é preciso identificar as limitações de cada aluno durante os exercícios para que consigamos trabalhar a flexibilidade, mobilidade, e fortalecimento das regiões especificas e do corpo como um todo.

Referencias Bibliográficas:

FONSECA, M. P. M. et al. Fundamentos biomecânicos da postura…flauta. Per Musi, Belo Horizonte, n.31, 2015, p. 86-107.

KISNNER. C.; COLBY. A. L. Exercícios terapêuticos. 5 ed. São Paulo: Manole, 2010.