Pilates na Entorse de Tornozelo

Pilates na Entorse de Tornozelo

A entorse de tornozelo é provavelmente a lesão mais comum no universo da patologia musculoesquelética, que geralmente envolve lesão dos ligamentos laterais.

A entorse de tornozelo geralmente acontece quando a pessoa ‘pisa em falso’ virando o pé para fora, num terreno irregular ou degrau. Isso é mais comum nas mulheres que estão usando salto alto, mas também pode acontecer ao correr, por exemplo.

Normalmente há dor e o pé fica inchado nos primeiros dias, havendo dificuldade para andar, mas na maior parte dos casos, basta colocar uma compressa gelada e repousar com os pés mais elevados que o corpo para controlar esses sintomas e se sentir melhor.

A torção do tornozelo pode ser de 3 graus diferentes:

•             Grau 1: estiramento ligamentar, normalmente a dor passa em menos de 5 dias;

•             Grau 2: lesão ligamentar parcial, a dor pode durar mais de 10 dias e a fisioterapia é indicada;

•             Grau 3: lesão ligamentar total, é sempre necessário fazer fisioterapia.

As lesões de 2ª grau demoram, pelo menos, 15 dias para sarar, enquanto que as lesões de 3º grau demoram cerca de 1 mês.

Uma boa forma de descobrir quando há uma lesão de grau 3, é realizar o teste da gaveta anterior. Para isso basta deitar de barriga para cima e dobrar a perna. Outra pessoa deverá posicionar as mãos por trás do joelho da pessoa e tentar trazer a perna para frente. Em caso de dor no tornozelo isso indica grave lesão dos ligamentos do tornozelo.

Fatores de Riscos

Fatores de risco

Existem vários fatores que são considerados como risco para uma entorse, mas os mais importantes são as alterações anatômicas predisponentes:

o             Assimetria dos membros inferiores

o             Frouxidão ligamentar

o             Calcâneo varo

o             Antepé valgo

o             Pé equino

o             História pregressa de entorses

O paciente também pode ter sofrido a lesão durante a prática de esportes que causam maiores riscos(futebol, voleibol, corrida, ginástica artística, dentre outros).

Os Beneficios do Pilates para a reabilitação de Entorse de Tornozelo

O método entra na fase mais avançada da reabilitação. Essa etapa é de extrema importância, porque é o momento dos exercícios de propriocepção. Para voltar as AVD’s (atividades de vida diária) ou as atividades físicas, é preciso um bom fortalecimento muscular.

Não podemos esquecer que é importante agora trabalhar o equilíbrio. O ligamento precisa de estímulos para fazer uma boa estabilização articular.

Para tudo isso, o Pilates se apresenta com um grande aliado do profissional na hora de reabilitar a lesão.

É fundamental que se tenha a recuperação do movimento, restauração da força, do equilíbrio na região lesionada para que a lesão não piore e evolua para um estágio crônico. Devemos trabalhar em todas as fases de uma forma segura.

Sempre que trato um paciente que tenha a lesão por entorse de tornozelo, preocupo inicialmente em aliviar a dor. Uso recursos fisioterápicos para analgesia. Uma vez controlada a dor, começo com movimentação ativa e evoluo para exercícios com carga.

Deixe uma resposta.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *