Saiba como você pode trabalhar com pacientes que tenham Hérnias discais!!

Saiba como você pode trabalhar com pacientes que tenham Hérnias discais!!

A hérnia de disco em geral é caracterizada pelo abaulamento do disco intervertebral, que pode levar a sintomas como dor nas costas e sensação de queimação ou de dormência. Este problema além de causar dor, pode impossibilitar a realização dos movimentos.  Ela é mais frequente na coluna cervical e na coluna lombar.

O disco vertebral é uma estrutura de fibrocartilagem que serve para evitar o contato direto entre uma vértebra e outra, e amortecer o impacto. Assim, uma lesão discal, ou discopatia, como também é conhecida esta condição, prejudica a função do próprio disco vertebral e ainda pressionam outras estruturas importantes da coluna, como a raiz nervosa ou a medula espinhal.

A hérnia de disco pode ser classificada de acordo com a região da coluna que ela afeta e, por isso, ela pode ser:

  • Hérnia de disco cervical: afeta a região do pescoço;
  • Hérnia de disco torácica: afeta a região do meio das costas;
  • Hérnia de disco lombar: afeta a região mais baixa das costas.

Tipos de hérnias de disco:

  • Protrusa: quando o núcleo permanece no lugar, mas o disco perde seu formato oval
  • Extrusa: quando o núcleo pulposo invade o canal vertebral comprimindo as estruturas nervosas;
  • Prolapsada
  • Sequestrada: quando o núcleo culposo invade o canal e fica solto sem continuidade com o disco restanteMas hoje iremos abordar um dos temas mais falados quando pensamos em patologias e pilates, a hérnia discal, mas será sobre a região lombar.Segundo (Vialle, et. Al, 2010) “A hérnia discal lombar é o diagnóstico mais comum dentre as alterações degenerativas da coluna lombar (acomete 2 a 3% da população) e a principal causa de cirurgia de coluna na população adulta.” “O quadro clínico típico de uma hérnia discal inclui lombalgia inicial que pode evoluir para lombociatalgia (em geral, após uma semana) e, finalmente, persistir como ciática pura.”O que causa hérnia de disco?Diversos fatotes podem levar ao aparecimento de uma hérnia de disco. Entre eles:
    • postura incorreta;
    • esforço físico inadequado;
    • excesso de peso;
    • excesso de tempo sentado;
    • atividades repetitivas;

     

    Benefícios do Pilates

    O tratamento conservador inclui fisioterapia de apoio com analgesia e relaxamento, principalmente através de exercícios e alongamentos, é nessa hora que o método Pilates é eficaz, pois abrangemos tudo que pode melhorar o prognóstico dos pacientes.

    O Pilates é um método restaurador que atua não só no condicionamento físico e tonificação muscular, mas também na reabilitação.

    A melhora dos sintomas inicia-se a partir do princípio e estabilização da coluna por meio da respiração associada a contração do powerhouse, que são os músculos profundos do abdômen e toda a região do quadril, responsáveis pelo suporte da coluna lombar.

    Quando o individuo encontra-se com hérnia, com a coluna estabilizada a dor diminui e é isso que o Pilates proporciona, pois através dos exercícios, melhora a estabilidade e também a resistência e forca dos músculos do tronco.

    Esses exercícios aplicados melhora a nutrição do disco, promovem o afastamento das vertebras, estimulam a correção postural.

    Exercícios de alongamento reduzem os sintomas de dor na região, devido á diminuição de pressão local e a compressão do mesmo.

    Os exercícios para fortalecimento dos músculos estabilizadores de coluna, abdômen e os músculos adjacentes, vão segurar ou até mesmo retornar o disco que estava herniado.

    Por isso é importante que saibamos quais estruturas estão localizadas nessa região e qual tipo de exercícios deveu aplicar e aqueles que não são indicados.

     

    A seguir preparamos algumas sugestões de exercícios que podem ser aplicados com pacientes com diagnostico de hérnia discal lombar:

     Leg Pull Back

    Em posição supinada, deixe as mãos apoiadas ao MAT e as pernas unidas. Retire o quadril do chão estendendo a coluna e retorne, tenha cuidado para não realizar flexão de tronco, ele deve estar sempre ereto durante o exercício.

 Mobilização de Coluna lombar

Deitado em decúbito dorsal, coloque a Overball entre a lombar e o glúteo, na região do sacro. Inspire e ao expirar, realize o movimento de retroversão pélvica.  Pode-se realizar também o movimento do relógio com a pelve nos sentidos horário e anti-horário.

Swan no Cadillac

De quatro apoios Cadillac com o tronco apoiado sobre uma bola suíça e as mãos na barra torre, inspire e na expiração, realize o movimento de extensão de tronco.

Leg series supine: Lowers – Cadillac

Deitado em decúbito dorsal com as alças nos pés, flexione os quadris próximo a 90° com os joelhos estendidos. Realize a extensão do quadril até 45° e retorne à posição inicial.

Torso Press Sit

Sentado na Chair com os membros inferiores estendidos sob a caixa extensora, inspire e na expiração, desça o tronco empurrando o pedal para baixo, mantendo a coluna neutra. Feito isso, retorne à posição inicial na inspiração.

Alongamento de MMII: M.Piriforme e M. glúteo

Em pé de frente para o Barrel, coloque um dos membros inferiores sobre o arco e mantenha a posição.

 Back Extension

Deitado em decúbito ventral sobre o Barrel e mãos na nuca, apoie os pés na parte de baixo do espaldar do aparelho. Na expiração, realize a extensão de tronco, e na inspiração retorne à posição inicial.

Arms: Up and down

Em decúbito dorsal, segurando as alças de mãos, mantenha ombros, quadris e joelhos fletidos a 90°. Ao expirar estenda os ombros e retorne a posição inicial.

 

Referencias Bibliográficas:

 

ammes RE. Diagnosis of ruptured intervertebral disc without contrast myelography and comment upon recent experience with modified hemilaminectomy for their removal. Yale J Biol Med. 1939;11(5):433-5.